Os Brasileiros

Classificamos abaixo os Brasileiros que mais contribuem para nossa geração de riqueza e distribuição de renda. Cidadãos e instituições que atendem seus interesses próprios e lutam pelo bem de toda a comunidade.

  1. Sérgio Moro
  2. Governadores: João Doria, Eduardo Leite, Ronaldo Caiado, Flávio Dino
  3. Os Tenentes: Egrégora brasileira liderada por Hermes da Fonseca e inspirada por Benjamin Constant que é composta por tenentes das Forças Armadas que defendem Ordem e Progresso e não deixam brasileiros incompetentes assumirem o poder no Brasil.
  4. MPF: Deltan Martinazzo Dallagnol, Carlos Fernando dos Santos Lima, Roberson Henrique Pozzobon, Rodrigo Janot e outros membros da Lava Jato e de outras iniciativas
  5. Governo: Rogério Marinho
  6. Ministros da Saúde: Luiz Henrique Mandetta
  7. STF: Edson Fachin, Luis Barroso, Luiz Fux
  8. Polícia Federal: Rogério Galloro, Leandro Daiello Coimbra
  9. Justiça: Marcelo Bretas, TRF-4
  10. Economista: André Lara Resende, Ricardo Paes de Barros
  11. Somos Pela Democracia (Torcidas, Estamos Juntos, Somos 70% etc.)
  12. Caminhoneiros
  13. STF: Cármen Lúcia
  14. Folha de São Paulo (Filosofia Frias: Um Jornal A Serviço do Brasil, Presidente da Semana, REE-F, REM-F)
  15. Egrégora Brasileira: Inconfidentes (Tiradentes), José Bonifácio de Andrada e Silva, D Pedro II, Benjamin Constant, Floriano Peixoto, Prudente de Morais, Rodrigues Alves, Affonso Penna, Nilo Peçanha, Hermes da Fonseca, Getúlio Vargas, Gaspar Dutra, Juscelino Kubitschek, Castello Branco, Costa e Silva, Médici, Itamar Franco
  16. O Estado de S. Paulo (Donos do Congresso, Super Colunas)
  17. Jornalistas: Carlos Alberto Sardenberg, O Antagonista,
  18. Políticos: Álvaro Dias, Joice Hasselmann, Janaína Paschoal, Tabata Amaral, Podemos, Partido Verde, Rede, PROS, Kim Kataguiri
  19. Empresários: Carlos Wizard, Gisele Bundchen, Pelé, Tite, Bernardinho, Luciano Huck, Jorge Paulo Lemman
  20. Forças Armadas: General Paulo Chagas

 

Purgatório:

  1. Irmãos Batista
  2. Antonio Palocci
  3. Organização Odebrecht
  4. Lúcio Funaro