Crescimento com Ordem e Progresso

Estamos caminhando bem. O impeachment funcionou com eficácia através de nossas instituições democráticas e foi reorganizada a liderança do país. MT possui respeito indiscutível no Congresso e tem muita experiência na coordenação política. Tudo indica que montou uma equipe equilibrada nas questões técnicas e políticas. Tenhamos alguns princípios em perspectiva para avaliarmos o imbróglio. Na dimensão ética, certo é o que dá certo, não o que parece certo. Na dimensão técnica, bom é inimigo do ótimo. Parece que conseguimos organizar nossa Ordem.

Resolvida a liderança agora precisamos organizar o jogo econômico que nos colocou nesta depressão. Voltar ao Progresso que parou na década de 70. Temos que ter foco e evitar ficar atirando para todos os lados. As 3 alavancas do crescimento são:

  1. perspectiva de lucro dos empresários;
  2. déficit nominal equilibrado de 2% do PIB;
  3. incentivos adequados aos políticos.

Iniciativas para trabalhar as 3 alavancas no curto prazo:

  • Evolução da missão do BC para maximização de emprego e de poder de compra dos trabalhadores com juros moderados.
  • Câmbio fixo em nível de competitividade econômica internacional de R$8,30 (jan/16 ajustado mensalmente pelo diferencial de inflação Brasil/EUA); aumentamos exportações e substituição de importações, aumentamos emprego e arrecadação tributária; retomamos processo de industrialização rapidamente revertendo perda de PIB industrial que tinha chegado a 25% e caiu para 9%.
  • A taxa de câmbio deve ser definida pelo MT junto a Camex, fora do CMN.
  • Redução dos juros para 5%. Diminui despesas com juros e os chamados “subsídios” de endividamento de longo-prazo (total superior a R$300B por ano). O aumento de investimentos e gastos da população também melhora a arrecadação tributária.
  • Elevação dos impostos sobre exportação de commodities agrícolas e minerais, capturando o lucro exagerado pela desvalorização cambial e diminuindo efeitos da doença holandesa
  • Definição do bônus da equipe do Copom em cima de crescimento do Brasil e acompanhamento muito próximo da transparência das atividades dos 8 membros que sozinhos definem orçamento superior a R$500B/ano. Temos que policiar qualquer interferência do setor financeiro de tentar corromper estes membros.
  • Criação de bônus substancial para políticos e servidores de alto nível hierárquico alinhado ao crescimento do Brasil.

Implantar estas iniciativas parece tão impossível quanto o impeachment no começo de 2015. Entre as principais barreiras:

  • Membros da equipe econômica com CVs ilustres são completamente ignorantes na questão de crescimento econômico. Monetaristas. Maximizam juros com a justificativa de conter a inflação.
  • Não entendem como o sistema econômico funciona. Colocam a culpa da falta de crescimento em empresários industriais improdutivos que não conseguem competir no mercado internacional sem proteção.
  • Acreditam que o futuro do Brasil está no agronegócio e no setor financeiro, únicos que conseguiram elevar a produtividade nas últimas décadas. Erro similar ao que Portugal fez com relação a Inglaterra.
  • Atingiram 3% de crescimento em PIB/capita enquanto a China voava a 9%. Desindustrializaram nosso país de 25% do PIB para 9% com super valorização de nossa moeda no famoso “câmbio flutuante de mercado”
  • Impuseram R$1,8 trilhões em perdas econômicas ao elevar os juros de 7,25% para 14,25% de 2013 para 2015, devido a explosão do déficit nominal.
  • Pensam em aumentar tributação para conseguir o equilíbrio fiscal sem fazer o país crescer.
  • Anunciaram desemprego a 14% antes de começar a ceder.
  • Pensam em aumentar os juros porque a inflação voltou a subir no último mês.
  • MT é advogado e confiou agenda econômica a esta equipe.

O que temos a nosso favor para fazer com que reconsiderem suas posições:

  • A situação econômica está horrível. A galinha está muito gorda para voar com a estratégia que estruturaram com medidas só de médio e longo prazos.
  • Estamos perdendo R$5B por dia útil.
  • O desemprego está em 10,9% e piorando a cada dia
  • Violência está aumentando
  • Nossas instituições jurídicas estão trabalhando bem e punindo desvios de conduta
  • MT é inteligente e habilidoso. Em algum momento deve perceber que a estratégia econômica não está dando certo e vai ouvir novos diagnósticos
  • Políticos estão perdidos com a pressão jurídica sobre os pixulecos. O sistema de investimento público está travado
  • Congresso está de certa forma unido mas vai pressionar na agenda social deteriorante.
  • Indústria já está muito pequena com 9% do PIB e altamente endividada.
  • TSE evoluindo no processo de cassação da chapa aumenta pressão em cima de bons resultados para manterem apoio do Congresso e conseguir vitória em possível eleição indireta em 2017
  • JS tem consciência dos problemas e está ocupando pasta de Comércio Exterior enquanto MT lidera a Camex.
  • Ministério do Planejamento está ocupado por político que deve ser trocado no curto prazo com o avanço de investigações jurídicas

Neste contexto acho que de uma vez por todas estamos sem saída e acredito que vamos conseguir discutir em maior profundidade, e com mais competência, todos os temas relevantes para o Brasil envolvendo inflação, produtividade, câmbio, corrupção, inclusão social e industrialização de maneira institucional.

O copo está meio cheio e temos uma “Guerra Civil” pela frente, ou um Impeachment Econômico, evoluindo vários economistas de ensino primário em inflação para PhD.

Publicado por

Eduardo Giuliani

Empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. e investidor pela Advent International. Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U. S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT. Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute. Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP. MBA pela Harvard Business School. Tenente da Reserva do Exército. Casado. Três filhos. Tri-atleta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s