Bloqueio e Confinamento Já! – v1

Estamos em situação de Calamidade Pública e precisamos agir imediatamente. Esqueçamos ideologias, egos e desavenças como brasileiros. Foquemos nossa atenção na Comunidade. O artigo de Tomas Pueyo “Porque Você Deve Agir Já” é fora-de-série e repleto de dados para fundamentar esta decisão. Versão original é em Inglês. 37 milhões de pessoas já acessaram. Outro trabalho interessante é do Imperial College de Londres. que fez com que o Reino Unido mudasse sua abordagem do problema devido ao possível enorme impacto no país e nos EUA: 250 mil mortes e 1,2 milhão, respectivamente.

Há vários modelos para enfrentar esta crise, teríamos opção se tivéssemos nos planejado melhor no passado, contudo temos que reconhecer nossa triste realidade de liderança política, sistema de saúde e qualidade de dados para chegar a conclusão que não temos como controlar a situação tão bem quanto Singapura e Taiwan fizeram, e não podemos nos dar ao luxo de esperar ficar tão ruim quanto Itália, Espanha, Alemanha e França para fazermos algo. A evolução do Iran, país de contexto de subdesenvolvimento mais similar ao nosso, pode ser o modelo que iremos enfrentar. Precisamos impor confinamento e bloqueio de maneira estratégica no país, como a China fez.

Crescimento Exponencial.jpeg

Neste contexto vejo 5 prioridades para nossa comunidade:

  1. Saúde
  2. Higiene
  3. Distanciamento Social
  4. Governança
  5. Economia

 

Saúde É Nossa Maior Segurança

Ocupamos um corpo de 2 bilhões de anos de tecnologia genética, feito para resistir a vírus, bactérias etc. Se não respeitamos questões de saúde, nosso sistema imunológico fica debilitado e o vírus vence. É mais difícil garantir isenção do vírus do que garantir boa saúde. Na questão saúde há 4 pontos fundamentais:

  • Respiração. Faça exercícios físicos. Ande pelo menos 1 hora por dia com respirações profundas. Bom sistema respiratório é importante para eliminar toxinas gasosas.
    • Exercício Para Maximizar Imunização: Respire fundo e segure pulmões cheios por 10-20 segundos, solte ar, repita este ciclo durante 5 minutos. Faça 3 vezes por dia.
  • Água. Beba no mínimo 2,5 litros por dia. Circulação da água no corpo elimina toxinas sólidas.
  • Alimentação. Não deixe de se alimentar nos horários corretos. Não faça jejum. Importante alimentação balanceada de energéticos (carboidratos/gorduras), estruturantes (proteína e sais minerais) e funcionais (água, celulose e vitaminas). Energéticos de manhã e antes de exercícios. Estruturantes após exercícios e de noite. Funcionais sempre.
  • Mental. Pensamentos positivos, eliminar estresse, egoísmo etc.

 

Higiene é o mais difícil, dá trabalho, mas temos que fazer

O vírus dura até 9 dias em superfícies de metais, plásticos e papéis. Muito difícil não pegar durante o dia-a-dia, por isso que é menos relevante do que ter a saúde em dia, mas muito importante para garantir a minimização da propagação.

  • Lavar as mãos
  • Evitar mãos no rosto. Tocar a maioria dos objetos (maçanetas, portas, botões de elevador com a mão esquerda para os destros e direita para os canhotos, ou seja, a mão menos provável de intuitivamente ir ao rosto).
  • Álcool gel quando não der para lavar
  • Máscaras se estiver com ou vírus ou tiver suspeita que já esteja
  • Limpeza e cuidado com aparelhos de uso pessoal (celular, cartão de crédito etc.)
  • Lavar rosto e olhos com água e sabão após exposições (conversas ou caminhadas)
  • Lavar nariz com soro de vez em quando
  • Manter garganta sempre húmida bebendo água frequentemente

 

Distanciamento Social é fundamental e estratégico

Tendo em vista a dificuldade de eliminar o contato com o vírus, temos que minimizar as possibilidades de contato e exposição.

  • Conversas a 2 metros de distância
  • Evitar aglomerações
  • Escolher horários de transporte público e caminhos com menos gente
  • Vamos proteger/isolar os idosos que possuem alta taxa de mortalidade evitando contato com os grupos de pessoas que mais carregam o vírus: 15-30 anos e 50-59 (pais do grupo anterior) conforme pesquisa abaixo com base nos dados da Coréia do Sul que avalia amostra da população, ao invés de só as pessoas com sintomas que testam positivo (caso da Itália).

Corona by Age.jpeg

Letalidade por Idade.jpeg

Os 3 pontos acima só dependem de cada um de nós. Devem virar regra imediata de comportamento em nossas famílias e empresas.

Os pontos mais importantes para agirmos na coletividade tem a ver com nossa Governança e Economia.

 

Governança: Liderança Militar para Segurança Nacional

Não temos Planejamento Competente e nem liderança para enfrentar esta situação. Os dados são mal organizados e não conseguimos nem um diagnóstico correto para apresentar um Plano de Ação inteligente e consistente. A situação é de Calamidade Pública e Segurança Nacional. Papel das Forças Armadas, mais especificamente do Exército Brasileiro.

  • Congresso/STF devem impedir o Bozo e passar o poder ao vice-presidente General Mourão. Ou as Forças Armadas impõe isto para garantir seu papel na Ordem da República.
  • Seguir o modelo da China de Confinamento e Bloqueio do país, controlando toda a movimentação.
  • Definir equipe de Primeiro Nível para questões de Saúde.
  • Avançar fortemente na questão de teste de toda a população suspeita de conter o vírus. Forças Tarefa militares/saúde.
  • Fazer um Planejamento Detalhado de como construiremos infra-estrutura física e de pessoal para ir lidando com os problemas.

 

Economia vai levar um baque e precisamos maximizar demanda agregada

O impacto social e econômico do Corona em nosso país tem tudo para ser um dos piores no mundo:

  • desemprego alarmante de 11,2%,
  • informalidade de 43%,
  • desalento,
  • centenas de milhares de mendigos nas ruas,
  • milhões de miseráveis,
  • provavelmente uns 80% de trabalho braçal que não pode ser feito a distância (home office),
  • residências muito precárias em inúmeras favelas de concreto nas grandes cidades
  • sistema de saúde precário com poucos leitos de UTI, respiradores artificiais e profissionais pouco qualificados

Há urgência em geração de emprego e de tributos para ocupar nossa mão-de-obra e fazer frente aos investimentos necessários em infra-estrutura social:

  • Taxa de câmbio em nível de competitividade econômica internacional de R$9
  • Juro (selic) taxa neutra de ZERO.
  • Tributação de 30% na exportação de commodities agrícolas e minerais

Publicado por

Eduardo Giuliani

Edu é empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. (1991-97) e investidor pela Advent International (1998-99). Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U.S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT (1994). Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute (1997). Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP (1989). MBA pela Harvard Business School (1995). Tenente da Reserva do Exército (1985). Casado. Três filhos. Tri-atleta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s