Lula Robin Hood

Quem iria imaginar que seria o Lula que iria nos salvar do Fascismo. Nosso Exército nunca havia deixado candidatos fascistas assumirem o governo (seja de direita ou de esquerda). No caso do Bolsonaro deixou ele assumir e de certa forma o apoiou durante todo o desastre da pandemia, como se o Lula fosse realmente o maior inimigo do Brasil. Tinham Poder para proteger o Brasil com o legado do Espírito Tenentista e não o fizeram. Estão Covardes desde 1985.

Inquestionável que Lula é Ladrão e participou do esquema de corrupção mais bem elaborado que o Brasil já teve. Contudo não fez isto por causa de ser simplesmente um mau caráter, ou por ser pior do que nós nos achamos ser, mas fez isto por ser um brasileiro comum. Atirar a pedra nele é como atirar na Madalena. A Folha fez um documentário de Presidente da Semana sobre o Lula que é bastante transparente, com ele mesmo assumindo logo ao ser eleito Presidente (no final do podcast) que seria difícil mudar a máquina que funcionava no país.

Corrupção não é empecilho ao desenvolvimento, apesar dos liberais ideológicos, que não usam método científico, afirmarem isto. Certo é o que dá certo, não o que parece certo. A China, país de maior sucesso em crescimento econômico da História, era extremamente corrupta na década de 1980-90, logo após sair do Comunismo de Marx. Hoje é muito possível afirmar que é menos corrupta do que países desenvolvidos do Ocidente, uma das evidências é o desempenho na covid. Analisando também os índices de corrupção, como o da Transparência Internacional, observa-se que concentram a corrupção nas entidades de governo, menosprezando a corrupção privada, feita através de lobbies, pelas empresas em cima do governo e da mídia. A pandemia deixou isto evidente.

Os governos e as mídias ocidentais não divulgam o sucesso de tratamentos em países como Índia, Bangladesh, Egito, Nigéria e vários outros da África que usam medicamentos genéricos e já estão livres da pandemia. A mídia ocidental, que vive da propaganda das empresas, só divulga notícias favoráveis a seus clientes. Censuram o que não lhes convém, e ainda pedem liberdade de imprensa. Direitos sem responsabilidades. Não é aceito em Singapura e nem na China.

Vamos diminuir o problema da corrupção com o tempo, melhorando nossas instituições e forçando mais transparência para controlar o interesse próprio de nossos agentes. Os países desenvolvidos não diminuíram a corrupção para enriquecer, a diminuição da corrupção foi consequência e não causa do enriquecimento.

Em uma avaliação econômica e social, Lula foi o segundo melhor presidente que tivemos desde Geisel. O primeiro foi o Itamar, responsável por implantar a responsabilidade fiscal trazida pelo Plano Real, e atingiu crescimento de 5,1% ao ano com foco na geração de empregos. FHC, que foi quem acabou levando a fama, foi quem ajudou a afundar o Brasil entregando o BC para os bancos e possibilitando a reeleição. Uma catástrofe liderada pelo príncipe.

Diferente de Itamar, Lula fez o Brasil crescer 4,1% ao ano, diminuiu o desemprego fortemente, melhorou distribuição de renda, e levou combate à miséria para Política de Governo. Chegou a 80% de aprovação popular. Recorde nacional. Merece com certeza R$1 bilhão por este desempenho. Roubou, mas merecia. Todos os demais (exceto Itamar) roubaram, mas não mereciam. Destruíram mais valor do que criaram.

Lula é o único Brasileiro com poder para reorganizar nosso governo para sairmos deste Fascismo. Os primeiros passos com valorização do Haddad e do Alckmin já indicam que vai no bom caminho.

Nosso problema de corrupção vai muito além do ambiente político. A Febraban corrompe o Banco Central para impor taxas de juro absurdas o que já gerou mais de R$30 trilhões de perdas de PIB desde 1997. O agronegócio é isento de impostos nas exportações devido a lobby no Congresso. As igrejas são isentas de tributos devido a lobby no Congresso. Os jornais pedem liberdade de imprensa mas não divulgam informações relevantes que vão contra seus interesses. Não sejamos ingênuos para condenar só a corrupção dos políticos que é a única que aparece nos jornais privados.

Publicado por

Eduardo Giuliani

Edu é místico* e empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. (1991-97) e investidor pela Advent International (1998-99). Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U.S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT (1994). Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute (1997). Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP (1989). MBA pela Harvard Business School (1995). Tenente da Reserva do Exército (1985). Casado. Três filhos. Tri-atleta. * místico é uma pessoa que aborda os mistérios da vida através do método científico, sem aceitar dogmas e ideologias. Método científico sendo o processo de fazer análises de evidências empíricas sem ter conflito de interesse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s