Por que a Dilma tem que sair

Em ordem de relevância:

  1. Causou um prejuízo econômico de R$1,4 trilhões que aumenta R$100 bilhões por mês. Considerando que o Brasil cresceu em média 2,6% ao ano desde 1980, se assumirmos R$6 trilhões de PIB em 2013 a preços de hoje, a perda de PIB acumulada é de R$700 bilhões com as taxas de crescimento de 0,1% em 2014 e -3,8% em 2015. O aumento de dívida no período é também de R$700 bilhões. Estes valores acumulados estão aumentando na taxa de R$100 bilhões por mês. Boleto Dilma
  2. Não é nossa líder. Não teve o voto e não tem o apoio de mais de 80% dos empresários nacionais. Nas últimas eleições se levarmos em consideração os anos de educação da população ponderando os votos, podemos dizer claramente que a consciência nacional bem informada não votou nela.
  3. Aumento diário do risco de entrarmos em uma baderna econômica (hiperinflação e depressão), política e social
  4. Irresponsável e mentirosa. Apesar de presidente da república, apesar de presidente de conselho de administração da Petrobras, todo problema de governança ao redor dela não é problema dela. Diz que sempre foram os outros que a influenciaram no mal caminho. Tomou decisões com informações distorcidas.
  5. Crime de irresponsabilidade fiscal. TCU já julgou. Se o Congresso vai ser honesto e concordar é outra questão.
  6. Crime de dinheiro sujo em campanha. As evidências são claras e múltiplas. Estamos agora convivendo com a lentidão do sistema judiciário.
  7. Desrespeito ao empresariado nacional
  8. Ignorância econômica na gestão dos ministérios do planejamento e da fazenda
  9. Desrespeitada pela maioria da população
  10. Rotação do poder

Publicado por

Eduardo Giuliani

Edu é empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. (1991-97) e investidor pela Advent International (1998-99). Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U.S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT (1994). Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute (1997). Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP (1989). MBA pela Harvard Business School (1995). Tenente da Reserva do Exército (1985). Casado. Três filhos. Tri-atleta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s