Ivermectina Já! – v5

O mundo encontrou 3 estratégias para lidar com a pandemia. Ivermectina é a que sobrou para o Brasil. Se não a usarmos de maneira inteligente, esta quarentena poderá levar de 2 a 4 meses e acumularemos centenas de milhares de mortes a mais do que com o uso deste medicamento.

As estratégias bem sucedidas até o momento:

O Brasil está em um limbo entre o negacionismo da covid do governo federal e o negacionismo da ivermectina da oligarquia da saúde: Brasil na contra-mão do mundo. O negacionismo federal misturou a Ivermectina no kit precoce com hidroxicloroquina e azitromicina, que não possuem evidências sólidas de eficácia e podem produzir sequelas. O negacionismo da oligarquia da saúde (hospitais privados da elite, farmacêuticas tipo Merck e médicos) que está ganhando muito dinheiro com a pandemia, parece não querer que ela seja restrita por um medicamento genérico tão barato (R$17/caixa). Não se trata aqui de teoria da conspiração, e sim de reconhecimento de interesse próprio por trás das decisões da maioria dos seres humanos. Merck tem dois medicamentos anti-virais caros a serem aprovados para uso nos próximos meses: MK-7110, molnupiravir.

Precisamos aqui da consciência e da inteligência de brasileiros com coragem para analisarmos os dados com imparcialidade, sem perspectiva ideológica, e forçarmos as autoridades a acertar o rumo o quanto antes.

A lógica por trás da descoberta da Ivermectina:

  1. Trata-se de um anti-parasitário que é utilizado em países com miséria, o que não é o caso dos países desenvolvidos, sendo assim seu efeito teria que ocorrer em países com miséria e pouco organizados em termos de saúde pública
  2. Efeito observado in-vitro pela Universidade de Monash na Austrália (abril 2020), virou protocolo entre os médicos em agostoavançou em vários países até novembro. Tentam divulgar para o mundo já em agosto 2020.
  3. Peru avançou rapidamente como pequisado por Juan Chamie-Quintero da Universidade de EAFIT (Colômbia) e publicado em artigo científico (junho a dezembro 2020)
  4. Aplicado na Argentina pelo Dr. Hector Carvallo em vários estudos
  5. Aplicado na Índia pelo All Indian Institute of Medical Sciences (AIIMS).
    (julho 2020) ver (Covid India). Artigo sobre Índia.
  6. Aplicado em Bangladesh e pesquisado Dr Tarek Alam, Head of Medicine Department of Bangladesh Medical College
  7. Analisado e aplicado nos EUA pelo Front-Line Covid19 Critical Care Alliance (FLCCC). (outubro 2020)
  8. Aplicado em Porto Feliz/SP desde abril 2020 onde não está tendo 2a onda: Boletim Epidemiológico.
  9. Aplicado em Manaus em janeiro/fevereiro. Veja estatísticas da Prefeitura
    Gráficos: Covid 19 – Casos e Mortes
  10. Aplicado em Natal a partir de fevereiro. Entrevista com a infectologista Roberta Lacerda
  11. Aplicado na Cidade do México a partir de janeiro.
  12. Aprovado na África do Sul. Estudo a respeito.
  13. Início de aplicação em: Macapá, Lajeado, Petrópolis
  14. Debate de especialistas internacionais; Vídeo.
  15. Pesquisa atestando baixíssimo risco no uso da Ivermectina pela MedinCell.
  16. Pesquisa financiada por Merck, Sanofi, Glaxo e Janssen publicada na JAMA para desacreditar a Ivermectina. Empresas investindo em medicamentos caros para tratar covid. MK-7110, molnupiravir etc.
  17. Índia achou um absurdo posicionamento da OMS e continua usando protocolo de Ivermectina.

Estamos retomando a quarentena de 1 ano atrás com a situação ainda pior por causa das novas variantes que geram maior carga viral e têm transmissão mais rápida. A vacina que temos (Coronavac) parece não ter alta eficácia para esta nova cepa. O resultado da Ivermectina em Manaus demonstrou que tem boa eficácia também nesta cepa.

Nossas opções pessoais:

  1. tomar Ivermectina de maneira correta gastando R$17 sem efeito colateral relevante
  2. ao pegar o vírus (que está se transmitindo rapidamente) correr risco de 20% de ir para hospital (lotado) e talvez morrer (5%)

Opções do governo:

  1. Distribuir 2 a 3 comprimidos por pessoa, principalmente nas comunidades carentes com dificuldade de isolamento, até a vacinação estar disponível, como Bangladesh/Índia
  2. Deixar a pandemia correr seu curso apostando unicamente no isolamento e na vacinação

Publicado por

Eduardo Giuliani

Edu é empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. (1991-97) e investidor pela Advent International (1998-99). Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U.S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT (1994). Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute (1997). Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP (1989). MBA pela Harvard Business School (1995). Tenente da Reserva do Exército (1985). Casado. Três filhos. Tri-atleta.

Um comentário sobre “Ivermectina Já! – v5”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s