O Fim da Pandemia já está claro. Você quer que ela acabe? Pílula Azul ou Vermelha?

Esta semana foi muito importante para evidenciar a Verdade sobre a melhor estratégia para eliminarmos a pandemia do covid19. O estado de Uttar-Pradesh na Índia, com 240 milhões de habitantes (mais populoso e pobre do que o Brasil), com apenas 10% da população completamente vacinada, erradicou o covid de 40% de seus distritos e está para se tornar uma região livre da doença. Há alguns meses a Índia despontava como o país que mais tinha mortes e casos de covid. Em poucos meses passou a ser um dos países com menos casos e mortes por milhão de habitantes.

A melhor fonte de dados para constatar estas informações é o próprio New York Times que criou uma plataforma muito completa analisando o mundo inteiro e, em vários países, entra em dados por Estado, o que dá consistência às informações de políticas públicas que são mais controladas por decisões de estados do que do governo central.

Outra fonte muito boa é o Worldometers, com dados de médias semanais de casos e mortes.

O primeiro gráfico interessante do NYT é o de evolução de Casos Per Capita por Região.

Casos por Região - NYT

Observa-se que as regiões com melhor desempenho no mundo são Ásia e África, principalmente países populosos e pobres. Os países desenvolvidos concentram as piores situações de mortalidade: EUA e Europa. Que por acaso são os países vendedores de vacinas e que possuem órgãos de governo que criam normas de tratamento de covid. São referência no mundo. Como eram na época que empurravam ópio na China e na Índia. E as mídias destes países são influenciadas por suas empresas e órgãos de saúde. São independentes dos governos, mas possuem interesses próprios de renda de anúncios, patrocinadores e leitores. Visam lucro, Bem público é secundário. A corrupção das agências de saúde no mundo todo é evidente e está nas capas dos jornais, na CPI da Covid e nos lobbies das farmacêuticas que lidam com grandes compras públicas para o sistema de saúde.

As vacinas estão ajudando a controlar a doença, mas são limitadas em termos de validade (2-6 meses) devido a mutação do vírus, e eficácia de gerar efeito rebanho, visto que as pessoas vacinadas continuam transmitindo e, apesar de em menor proporção, também adoecem. O perigoso da vacina é que passa um conceito de falsa segurança, que faz com que as pessoas diminuam a disciplina com distanciamento, máscara e higiene. É um fato claro no Brasil das últimas semanas que já vê os casos e mortes aumentarem, iniciando mais uma onda como está ocorrendo em EUA, UK e Israel.

A lição de Uttar-Pradesh é fundamental porque desmascara a estratégia do tratamento preventivo que vem sendo censurada no mundo inteiro pela mídia, órgãos de saúde, hospitais e farmacêuticas. A estratégia atual é fique em casa até a doença avançar e precisar ir para hospital, trate sintomas, não as causas. “Não existe anti-viral eficaz”.

Esta Mentira precisa acabar. Não há como eliminar a covid como Uttar-Pradesh demonstrou, sem tratar do contágio em estágio precoce em toda a comunidade.

Covid no Mundo - 21SET21

Delhi, região mais rica da Índia, que estava em estado de calamidade com mortos nas ruas há alguns meses, está zerando covid como Uttar-Pradesh, ao introduzir o mesmo tipo de estratégia.

Nossos jornais, Folha, Estado e Globo deveriam estar pesquisando estas melhores práticas internacionais para nos apresentar uma luz. Ao contrário ficam divulgando notícias falsas sobre hepatotoxicidade e malefícios de usar um dos medicamentos mais seguros já desenvolvidos pela Humanidade: Ivermectina. Temos exemplos claros desta eficácia em Sergipe, Amazonas e Rio Grande do Norte. Um de nossos médicos, Flávio Cadegiani, entrou na equipe da Front Line Covid19 Critical Care para ajudar nos protocolos internacionais. O Paraguay, país vizinho, em crise há alguns meses, já está em situação 5 vezes melhor do que o Brasil.

Mortes - Paraguay

Que nível de evidências é necessário para mudar nosso comportamento, difundirmos a Verdade e acertarmos a estratégia para eliminarmos a covid?

Temos evidências vindo de Ciência Básica, Farmacologia, Estudos Epidemiológicos, Estudos Observacionais, Estudos Clínicos Randomizados, Experiência Clínica e Meta-Análises. Fontes:

Queremos continuar com a pílula Azul ou vamos enfrentar a realidade com a Vermelha? (Matrix)

Publicado por

Eduardo Giuliani

Edu é empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. (1991-97) e investidor pela Advent International (1998-99). Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U.S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT (1994). Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute (1997). Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP (1989). MBA pela Harvard Business School (1995). Tenente da Reserva do Exército (1985). Casado. Três filhos. Tri-atleta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s