Tenentismo Já! governo central não nos representa como em 1930

Posse Brasil

Esta foto em 29 de abril de 2020 para a posse de um ministro da Justiça, no mundo da pandemia em que vivemos, é uma clara evidência que estamos sendo liderados por Burros, Mau Carácteres, Covardes e Fanáticos. A Humanidade, seguindo sua Lei Natural de Evolução, condenou este tipo de prática. Para combater os riscos da COVID, decidimos proibir aglomerações. 4 bilhões de pessoas estão respeitando esta regra.

Não há Meritocracia. Desrespeito aos melhores líderes. Quem fala e defende a Verdade é perseguido. Vejam o caso do Mandetta na Saúde, do Moro na Justiça e de todos os governadores praticando políticas responsáveis em seus estados como Doria, Witzel e Caiado. São perseguidos pelos líderes civis e militares do Planalto.

Falta de Respeito à Ciência em Saúde. Brasil está com a pior taxa de contágio do mundo (3) conforme análise do Imperial College de Londres, apesar de estar em quarentena há 40 dias. Estamos nos tornando o 2o país em número de mortes diárias e em ascensão. Temos uma bomba relógio em potencial com o efeito Bozo-Favelas, ou seja, presidente incentivando a quebra do isolamento e dezenas de milhões de brasileiros vivendo em condições miseráveis de moradia que tornam muito difícil o isolamento.

Mau Caracteres. O impeachment com mais de 15 crimes de responsabilidade parece inviabilizado porque o Bozo está comprando o Centrão do Congresso dentro de um contexto de pandemia. Mente no resultado de seu exame de COVID. Está disseminando a doença entre membros de sua equipe e o público, além de incentivando a quebra do isolamento com efeito bombástico em inúmeras comunidades dos fanáticos que o seguem cegamente pelo Brasil. Dissemina FakeNews sobre questões de saúde e lideranças nacionais através do Gabinete do Ódio que bateu record mundial de mensagens falsas.

Militares Covardes. O maior herói nacional deste século, Sérgio Moro, pede demissão e não é apoiado pelos militares. Moro se expõe contra corruptos políticos e empresários, traficantes e agora milicianos do governo, e o Exército Covarde o deixa exposto sem armamento na frente de batalha. Exército não liga para Justiça, saúde do povo e emprego dos brasileiros. Colocam a Hierarquia acima de Meritocracia, Cidadania e Sabedoria.

Fanatismo. Apesar do risco à saúde, dezenas de pessoas (os principais líderes do planalto) se aglomeram na posse do ministro da Justiça que se refere ao Bozo como Profeta. Um sacerdote de oligarquia religiosa que não paga tributos para ajudar a comunidade mas paga políticos para representar seus interesses no Congresso. Coleta dízimos em nome de deus para agir contra ele. Como que um tipo destes pode fazer parte da Justiça?

Falta de respeito à Ciência em Economia. Keynes em 1936 criou o conceito de demanda agregada para tirar o mundo da Grande Depressão de 1929 e iniciar fase de grande progresso com inclusão social (evidências em Singapura e China). A equipe ideológica liberal do governo, que já nos mantinha no desemprego elevadíssimo de 11% com 43% de informalidade antes da pandemia, continua manipulando de maneira negativa o juro em 3,75% que deveria estar em Zero como o FED, o câmbio com doença holandesa que deveria estar em R$9 se não tivéssemos a isenção de impostos nas exportações de commodities, e os investimentos públicos que deveriam ser bastante representativos principalmente em situação de alto desemprego (ociosidade de potencial humano). Precisamos na verdade de um Plano Roosevelt (Keynes).

Estamos em uma crise sem precedentes em nosso país em termos políticos e de sobrevivência. 1930 é a data que mais se assemelha a atual. Naquela época a política do Café com Leite produzia um governo que não representava os interesses da maioria da população. O Tenentismo (Ordem e Progresso) germinado por Hermes da Fonseca entre 1889 (Proclamação da República) e 1922 (Levante do Forte de Copacabana) teve papel fundamental na organização dos Estados da Federação para derrubar o governo central em 1930 e transformar o país até 1984.

Verdade é filha do tempo, não da autoridade. Não adianta fingirmos que não estamos vendo e nos acovardarmos. A Evolução do Brasil exige uma atitude: TENENTISMO JÁ.

Publicado por

Eduardo Giuliani

Edu é empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. (1991-97) e investidor pela Advent International (1998-99). Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U.S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT (1994). Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute (1997). Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP (1989). MBA pela Harvard Business School (1995). Tenente da Reserva do Exército (1985). Casado. Três filhos. Tri-atleta.

3 comentários em “Tenentismo Já! governo central não nos representa como em 1930”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s