Tiradentes e a Verdade sobre a Ivermectina

Este post é muito importante. Vamos tratar de método científico para Salvar Vidas, em homenagem ao primeiro Herói do Brasil, Tiradentes, que lutou pela Verdade Brasileira contra as autoridades de Portugal. É necessário que usemos nosso livre arbítrio, sem vínculo ideológico, durante este estudo.

Verdade é filha do Tempo, não da Autoridade (Francis Bacon)

Tudo que não pode ser questionado não é Verdade (Credo)

Em Ciência Certo é o que Dá Certo, Não o que Parece Certo

Como resolver a alta mortalidade por covid no Brasil? Devemos analisar as melhores práticas internacionais com respeito à lei natural da Meritocracia. Na Tabela 1 abaixo temos duas colunas importantes: Mortes por milhão de habitantes acumuladas (MM) e mortes por milhão de habitantes por dia (MM/DIA). A primeira identifica a competência das autoridades do país, ou seja, quanto maiores as mortes acumuladas, mais incompetentes são médicos, hospitais, mídia, políticos, agências de saúde, cientistas, estratégia de combate etc. A segunda identifica o estágio da crise nesta semana.

A evidência empírica diz para aprender o que Austrália, Sudeste Asiático e África têm para nos ensinar e menosprezar qualquer interferência de EUA, Europa e Brasil.

Por que estes países estão com mortalidades diárias de 10 a 100 vezes menores do que o Brasil?

Tabela 1

Vamos começar com a campeã Austrália: 35 mortes por milhão de habitantes e mínimas mortes por dia. País desenvolvido com medicina de primeiro mundo reconhecida internacionalmente. 

  • Teve a primeira onda e descobriu eficácia da Ivermectina no corona vírus em abril 2020 através de teste in vitro.
  • Medicamento seguro, os médicos rapidamente testaram em seus pacientes, observaram alta eficácia e desenvolveram protocolo tríplice (Ivermectina, doxiciclina e zinco) em agosto 2020 para enfrentar a segunda onda, prevendo que resolveriam a pandemia em menos de 60 dias.
  • Dr Thomas Borody, médico nível Nobel, que já tinha conseguido aprovar 4 medicamentos no FDA (EUA), tentou evoluir para testes clínicos e conseguir aprovação do FDA para resolver a pandemia no mundo sem ter que esperar pelas vacinas. Foi negligenciado. Reportagem na The Pharma Letter. Artigo na Biospectrum Asia
  • Exterminou a pandemia na Austrália em início de outubro 2020, em menos de 60 dias antes das vacinas e de qualquer trabalho científico relevante ser publicado. Veja Gráfico 1 abaixo. É claro que tudo isto também envolveu uso de máscara, distanciamento e higiene.

Pandemia acumulava menos de 1 milhão de mortes pelo mundo quando FDA/OMS foram avisados, 8 meses atrás. Já tiveram bastante tempo para executar qualquer tipo de teste que tivessem interesse.

Médicos em vários países do mundo seguiram o mesmo caminho dos médicos australianos em 2020, comprovando eficácia em seus pacientes e conduzindo estudos clínicos para aumentar a disseminação e melhorar a prova científica: Índia, Bangladesh, República Dominicana, Egito, Bolívia, Peru, Argentina, Colômbia.

Gráfico 1
Gráfico 2

Em 2021, com a nova variante de transmissão mais rápida, destacaram-se Zimbabwe, África do Sul, México e Panamá.

Gráfico 3
Gráfico 4
Gráfico 5
Gráfico 6

Os americanos embarcaram neste medicamento em outubro através de um grupo de médicos de linha de frente chamado Front-Line Covid19 Critical Care (FLCCC) extremamente profissional em saúde, comunicação e Juramento de Hipócrates. Confirmaram resultados surpreendentes através de meta-análises e testes clínicos em seus hospitais. Divulgaram ainda mais os trabalhos, enfrentando enorme discriminação de agências de saúde, farmacêuticas e órgãos de imprensa em países desenvolvidos. O volume de dados positivos sobre Ivermectina é impressionante (52 estudos clínicos), nenhum negativo.

FDA, NIH, EMA, Merck, OMS se uniram para dificultar, divulgar mentiras (pesquisas pagas como a da Colômbia que saiu no JAMA) e atrasar a aprovação da Ivermectina, provavelmente para garantir mercado para vacinas e medicamentos novos. Vacinas não poderiam ter sido aprovadas rapidamente para uso emergencial se existisse um medicamento simples que trate da doença como demonstrado pela Austrália. Este único artigo financiado pela Merck provocou reação de indignação da comunidade científica ao ser publicado na JAMA e extensamente divulgado pela imprensa.

Enquanto médicos de todo o mundo apoiam o medicamento através de experiências práticas com pacientes e pesquisas clínicas que atestam segurança e eficácia, as Autoridades desacreditam os trabalhos sem mostrar nenhum dado com credibilidade científica. Darwin apresenta os fósseis e as pesquisas. As autoridades enfatizam crença em Adão e Eva.

Médicos da Índia não se conformam com recomendação da OMS e dizem que estão avançando ainda mais os estudos para otimizar as dosagens da ivermectina. Análise mostra como estados da Índia que usam ivermectina têm mortalidades próximas a da Austrália enquanto os estados mais ricos que não implementaram o protocolo extensivamente possuem mortalidades bem mais altas.

Folha, Globo, Estado, Einstein e Fiocruz se unem para divulgar mentiras sobre a eficácia e a hepatotoxicidade da Ivermectina. Selecionam o que querem mostrar para os brasileiros, enquanto morremos a taxas de 3.000 por dia. Nenhum esforço para trazerem melhores práticas internacionais para nos proteger. As vacinas são importantes, mas não estão sendo tão eficazes em países com pobreza como estamos observando no Chile que já tem mais de 60% da população vacinada.

Brasil tem médicos brilhantes como Dra Lucy Kerr e Dr Albert Dickson acompanhando bem os desenvolvimentos internacionais e tratando dezenas de milhares de pacientes no Brasil desde abril 2020.

Fontes importantes para as afirmações feitas acima (dá para usar google translate em alguns sites e tradução em vídeos):

  1. Austrália compartilha protocolo de Ivermectina (Agosto 2020)
  2. Médicos da Austrália (Dr Thomas Borody) pedem urgência na divulgação do protocolo junto ao FDA (Agosto 2020)
  3. Um pouco da História na Austrália (Novembro 2020)
  4. Índia questiona credibilidade da recomendação da OMS, vai continuar uso da Ivermectina em profilaxia e tratamento (Dr Surya Kant Tripathi) avançando em dosagens otimizadas. (Abril 2021)
  5. Site do Front-Line Covid19 Critical Care com estudos clínicos, meta-análises, explicações médicas, esclarecimento de dúvidas mais frequentes, entrevistas sobre Zimbabwe, República Dominicana, Peru, protocolos para tratamento preventivo e hospitalar etc. Possibilidade de tradução para português embaixo na bandeira do Brasil (google translation).
  6. Dra Lucy Kerr explicando os efeitos da Ivermectina
  7. Dr Albert Dickson falando sobre nova variante em Manaus
  8. Contexto Brasileiro em debate entre Dra Lucy Kerr e Dr Albert Dickson
  9. Prefeito Heraldo Trento de Guaíra/PR entrevista Dra Lucy Kerr sobre eficácia e baixa hepatotoxicidade da Ivermectina.
  10. Protocolo atualizado da FLCCC – 26ABR21 
  11. Trabalho do inventor da Ivermectina (Professor Satoshi Omura) sobre uso para covid19
  12. Painel de médicos especialistas internacionais para influenciar governos
  13. Pesquisa da MedinCell comprovando segurança da Ivermectina
  14. Professor Francisco Emmerich fala sobre qualificação de trabalhos científicos

O sacerdócio (Mídia Fake News) chama Dra Lucy Kerr de herege por contestar as crenças. A monarquia (agências de saúde, hospitais, associações médicas) a chama de assassina por não respeitar seu protocolo corrupto. Para nós ela é Tiradentes liderando a Inconfidência da Ivermectina.

Parentes, amigos, vizinhos, colaboradores e brasileiros humildes estão morrendo todos os dias. Passividade é inaceitável frente às evidências realmente científicas. Nossa consciência nos indica como deve ser o caminho de nossas ações. Sigamos nossas consciências, não as autoridades covardes e incompetentes do Brasil, dos EUA e da Europa. Ivermectina não vai resolver 100% do problema, mas tudo indica que mesmo no nosso contexto de infra-estrutura social deve reduzir pelo menos 80% das mortes.

Plano de Ação através de médicos já favoráveis ao protocolo:

  • Qualquer pessoa conhecida com sintoma –> Ivermectina 0,2mg/kg até 5 dias seguidos
  • Todas as pessoas com quem a pessoa contaminada teve contato crítico –> Ivermectina 0,2mg/kg 2 dias seguidos
  • Influenciar todas agências de saúde a oferecer medicamento gratuito para pessoas com sintomas e seus familiares
  • Conscientizar todos os conhecidos sobre a eficácia da Ivermectina

ANEXO SOBRE EVENTOS RECENTES

A nova variante pegou Bangladesh e Índia de surpresa. Bangladesh já controlou a situação e a Índia, tendo vários estados, implantou em 28 de abril um protocolo nacional com Ivermectina e deve ter a situação sob controle em poucas semanas. Interessante observar na Índia que os estados mais ricos em PIB/capita possuem as mortalidades mais altas. Nestes estados as autoridades sofrem influências mais fortes do exterior e criam barreiras maiores para a ivermectina. Uttar-Pradesh já tinha como política do Estado, agora Delhi também incorporou.

Gráfico 7
Tabela 2

Publicado por

Eduardo Giuliani

Edu é empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. (1991-97) e investidor pela Advent International (1998-99). Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U.S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT (1994). Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute (1997). Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP (1989). MBA pela Harvard Business School (1995). Tenente da Reserva do Exército (1985). Casado. Três filhos. Tri-atleta.

Um comentário sobre “Tiradentes e a Verdade sobre a Ivermectina”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s