Interesse Próprio e Progresso

Interesse próprio, talvez sinônimo de egoísmo, pensar no que é melhor para si mesmo, é uma característica do homo e do homo sapiens que nos diferenciou das demais espécies animais e gerou o enorme progresso que a humanidade conhece.

Menosprezar a existência do interesse próprio, como feito pelo comunismo de Karl Marx, é negar nossa própria existência. A grande questão é como evoluir da melhor maneira possível, considerando o interesse próprio de cada um de nós. Duas questões são fundamentais neste desafio: uso de método científico e transparência.

O uso do Método Científico, que trata de tomar decisões com base em evidências empíricas analisadas através de pessoas sem conflito de interesse, foi a grande ferramenta que nos ajudou a sair da Idade Média durante o Renascimento (VE RI TAS).

A Transparência torna-se necessária exatamente por reconhecermos que as pessoas têm interesses próprios e buscam maximizá-los em detrimento dos interesses da coletividade. Não exigir transparência é ingenuidade. Confiança é sinônimo de previsibilidade e, tendo consciência do interesse próprio do ser humano, precisamos seguir a nota de um dólar (In God We Trust: Só confiamos em Deus).

Em pesquisas sobre macroeconomia ficou muito claro como as oligarquias prejudicam nosso país defendendo seus próprios interesses: financeira no juro, agronegócio e sacerdócio na isenção tributária, servidores públicos em suas remunerações comparadas ao setor privado. Agora na Pandemia, fiquei muito impressionado como todo o sistema de interesse próprio funcionou, mesmo em se tratando de perda de vidas humanas, em todos os países do mundo. Médicos, principais jornais, farmacêuticas, agências do governo, hospitais, todos estes agentes agiram e continuam agindo defendendo seus interesses, há dois anos. Sem método científico e sem transparência.

A tabela abaixo demonstra que só é possível zerar a covid através do uso de anti-virais genéricos como a ivermectina e a hidroxicloroquina (Índia, Bangladesh, Egito e vários outros países da África) (covid19criticalcare) e (ivmmeta). E é sabido também que a insuficiência de vitamina D, outro genérico, é característica na maioria dos pacientes em hospitais por covid (pesquisas em Israel). Todos estes agentes não só esconderam estas informações devido ao conflito de interesse, como também disseminaram informações falsas sobre suas eficácias (hepatotoxicidade, problemas no coração, pesquisas manipuladas para demonstrar ineficácia etc.).

Estes medicamentos genéricos atrapalham a lucratividade de todo este sistema: diminui venda de vacinas, diminui pacientes em hospitais, diminui propagandas em jornais, diminuem o comissionamento de políticos etc. Não foi usado Método Científico nem dado transparência por nenhum deles, nos principais países desenvolvidos do mundo, mas de maneira muito mais intensa no Ocidente.

Smith e Keynes eram bastante preocupados em como o setor privado, representado por grandes empresas, tinha poder para capturar os agentes do governo. Nesta pandemia este fenômeno ficou muito claro. Sendo uma lição importante tentar entender melhor o sistema chinês, onde isto se ocorre tem intensidade muito menor do que no ocidente. Precisamos conseguir que o Brasil S.A. seja independente de empresários.

Nossa existência é mais plena quando respeitamos 3 Leis Naturais: Progresso, Meritocracia e Inclusão Social. Como Brasileiros, deixamos de progredir desde 1984. Acumulamos quase 4 décadas perdidas. De 1930 a 1984 crescemos a 5,6% ao ano. Desde 1985 crescemos a 2% ao ano, pior que no Brasil Império. Não respeitamos as Leis Naturais sendo nosso grande problema a gestão do interesse próprio.

Por que os políticos que fazem as leis, não criam Leis que permitem que fiquem ricos sem ter que cometer atos ilícitos? Por exemplo criando um sistema de remuneração similar ao do setor privado com bônus milionários atrelados ao desenvolvimento do país.

No momento nosso país está caminhando para um presidente Ladrão ou outro Fascista. Estamos sendo forçados mais uma vez, durante estes 40 anos, a escolher o “Menos Ruim”. Não vamos sair deste imbróglio enquanto não nos conscientizarmos da importância de aplicarmos método científico e transparência nas principais decisões nacionais.

O caminho do progresso é claro e determinístico como demonstrado por Singapura e China nos últimos 50 anos. Estamos perdendo tempo.

COVID-19JUN22

Publicado por

Eduardo Giuliani

Edu é místico* e empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. (1991-97) e investidor pela Advent International (1998-99). Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U.S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT (1994). Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute (1997). Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP (1989). MBA pela Harvard Business School (1995). Tenente da Reserva do Exército (1985). Casado. Três filhos. Tri-atleta. * místico é uma pessoa que aborda os mistérios da vida através do método científico, sem aceitar dogmas e ideologias. Método científico sendo o processo de fazer análises de evidências empíricas sem ter conflito de interesse.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s