O SuperInepto Guedes, a Verdade e a Guerra Civil

Nosso desafio primordial neste momento é econômico, fazer o Brasil crescer gerando bastante emprego. E o SuperInepto Guedes só anunciou medidas que vão na direção oposta, esconde a Verdade macroeconômica e defende os interesses de sua classe da Seita dos Falsos Liberais Rentistas. Câncer que detonou os governos Dilma e Temer. E vem nos dando taxas de crescimento de 2,5% ao ano desde o Plano Real em 1994 (perdas de R$22 trilhões em PIB), ritmo de crescimento do Brasil Imperial, que não vai absorver nossa mão-de-obra com trabalho de qualidade. É uma maçã podre em um governo que começa muito bem com a volta dos valores militares de coragem, meritocracia e cidadania para nossa sociedade. Não está sendo respeitada meritocracia na área econômica.

Vamos analisar a Verdade macroeconômica. O Brasil tem um problema de demanda agregada que não está absorvendo nossa mão-de-obra em volume e qualidade. Desemprego em 12% com alta informalidade e desalento. E temos mais de 1 milhão de novos brasileiros ingressando no mercado de trabalho todos os anos. Crescimentos abaixo de 2-3% não geram emprego novo, pois são bem absorvidos com aumento de produtividade. Precisamos de um forte aumento da demanda agregada para ritmos superiores aos 5,6% da média dos períodos com acompanhamento militar (1930-1984).

Este problema de demanda agregada é causado por moeda sobre-valorizada por doença holandesa de nossas commodities agrícolas e minerais diminuindo exportações industriais e aumentando importações, e pelo déficit fiscal causado por juros abusivos (Selic) que diminuem arrecadação e elevam as despesas financeiras. Em resumo a política de câmbio e juro define a demanda agregada e o emprego dos brasileiros.

Os empregos de qualidade estão sumindo. Indústria de Transformação que ocupava 21% do PIB, está em menos de 11%. Salário médio é de R$2,2K/mês, nível de empregada doméstica de SP. (Informalidade). Melhorar emprego significa criar mais empregos na indústria. Industrialização. Nossos industriais são improdutivos como todos nós somos improdutivos em uma comparação internacional. Contudo os empregos industriais são de produtividade muito mais alta do que dos setores de onde a indústria atrai a mão-de-obra (agricultura, comércio informal e construção). É isto que interessa, melhoria na riqueza média do Brasil. Inclusão social.

As melhores práticas no assunto estão na Ásia (Singapura, China, Coréia do Sul, Malásia etc.), países que não são liberais e têm tido as melhores taxas de crescimento nos últimos 50 anos. São responsáveis. Fazem bom planejamento da economia e usam muito bem o capitalismo, incluindo toda a comunidade. Enquanto Israel chegou a USD38K/cap com país liberal que maltrata palestinos e briga com toda a redondeza por questões religiosas, Singapura está em USD85/cap e se relaciona bem com todos os vizinhos. Ambos começaram progresso na década de 60. Um é Iluminado e o outro belicoso liberal.

O SuperInepto quer manter a mesma política macroeconômica atual (tripé e BC independente) e investir na reforma da previdência que só possui impacto no longo prazo. Nenhuma medida de curto prazo para gerar emprego imediato. Fala em abrir mais o mercado e diminuir impostos para a indústria. Abrir o mercado reduz a demanda agregada com a entrada de importações e diminuir impostos aumenta o déficit fiscal. Vai piorar ainda mais a situação e levar o país para possível situação de Guerra Civil, visto que 45% desaprovam o Bolsonaro e parte dos 55% podem ficar desiludidos se a vida não melhorar nos próximos meses depois de tantas promessas de campanha. Situação similar a do Macri na Argentina, causada também pelo liberalismo inepto.

Dar independência para um BC que controla todas as variáveis macroeconômicas relevantes para a definição da demanda agregada (juro e câmbio) e, mesmo assim, teve um desempenho pífio nos últimos 40 anos, é assinar um cheque em branco para ilícitos. Direitos sem responsabilidades, totalmente fora de qualquer bom senso na meritocracia militar.

É muito importante que nossos militares acompanhem bem o SuperInepto, usem a inteligência e o bom senso que possuem, avaliem com base em dados concretos de taxa de crescimento e redução de desemprego, e descartem a maçã o quanto antes. Se observarem a Verdade e não ficarem cegos com as promessas e manipulações matemáticas falsas, poderão conseguir evitar um mal maior.

Na última fase militar no governo brasileiro havia uma maçã podre, o brilhante mas desonesto deseconomista Delfim Netto. Ajudou Costa e Silva e Médici a fazer o Brasil crescer acima de 9% ao ano na fase 1968-74, Milagre Brasileiro, contudo gerou contexto de irresponsabilidade fiscal no orçamento do governo que prejudicou a imagem dos militares com o início da hiperinflação. Este fenômeno é ligado à impressão de papel moeda para cobrir déficit fiscais de interesses políticos escusos no orçamento público. Imagino que por ligação do Delfim com as empreiteiras. Vamos evitar que isto se repita porque as Forças Armadas precisam definitivamente ficar bem sincronizadas para nossa sociedade funcionar com Ordem e Progresso.

O Posto Ipiranga do Bolsonaro é realmente um posto ipiranga. O mesmo posto ipiranga que anunciou há uma década que a gasolina deles era sustentável porque plantavam árvores suficientes para compensar o efeito estufa gerado pelo consumo de gasolina dos veículos que abasteciam em seus postos. Não sabem fazer conta, por ordem de grandeza. Ineptos.

Publicado por

Eduardo Giuliani

Empresário nos setores de agronegócio, bioenergia, venture capital e imobiliário. Trabalhou como consultor pela McKinsey & Co. e investidor pela Advent International. Iniciou estudos sobre crescimento econômico em 1994 com o Curso National Economic Strategies de Bruce R. Scott na Harvard Business School (Membro do U. S. Competitiveness Policy Council). Cursou System Dynamics no MIT. Liderou trabalho de produtividade em Telecomunicações e Construção no McKinsey Global Institute. Engenheiro de Produção pela Escola Politécnica da USP. MBA pela Harvard Business School. Tenente da Reserva do Exército. Casado. Três filhos. Tri-atleta.

2 comentários em “O SuperInepto Guedes, a Verdade e a Guerra Civil”

  1. Grande análise Eduardo! Compartilho com você esse diagnóstico. Manter a mesma política do Vampirão e só pensar nessa previdência não vão resolver os problemas de curto prazo. A euforia criada pelo mercado vai pro espaço quando o governo iniciar e o empresário ver que para investir, precisa haver alguém que compre, e com essa demanda interna engatinhando…

    Curtir

    1. Agradeço o comentário Caio. A esperança está no fato que tem gente inteligente do lado (Mourão, Moro, Pontes e Bolsonaro) e quando perceberem que a arrogância do SuperInepto não está dando resultado deverão forçar os ajustes. Ainda temo o custo desnecessário para a sociedade até perceberem o tamanho do pepino.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s